Sobre a qualidade ( ou falta dela ) do ensino da Matemática no 1º CEB

Comentário a um artigo do Professor Ramiro Marques, na sua página do Facebook, sobre a qualidade do ensino da Matemática no 1º ciclo do Ensino Básico. A intenção do artigo é suscitar o debate sobre os problemas do ensino da Matemática.

Se é para provocar o debate, deixe-me deitar gasolina no lume…

Ao analisar o seu artigo, infere-se que:

  1. Há um grave défice no ensino da Aritmética e da Geometria nos primeiros quatro anos de escolaridade.
  2. Esse défice se deve, em parte, à fraca preparação matemática da maioria dos professores do 1º CEB.

Do meu ponto de vista temos de ter cuidado com as generalizações:

  1. Em primeiro lugar não me parece que a primeira afirmação seja verdade em todas as escolas;
  2. Em segundo lugar não me parece que os alunos aprendam mais se tiverem um professor com o secundário de Matemática;
  3. Em terceiro lugar, criar um par pedagógico para a Matemática vai aumentar os custos de estrutura das escolas, que já são grandes neste momento;
  4. Não há garantias que mais um professor venha beneficiar a aprendizagem.

Se se quiser acabar com o problema da Matemática, temos de mudar muita coisa:

  1. Todos sabemos que há um vírus hoje em dia, que ataca a capacidade de esforço dos alunos. É um vírus que é uma combinação de ócio e de prazer: Os pais acham que os alunos não devem trabalhar muito ( problema dos trabalhos de casa ); os alunos acham que trabalhar custa muito ( problema de preguiça );
  2. Que eu saiba, não há outra forma de aprender Matemática senão ligá-la à prática e fazer com que o cálculo matemático seja uma tarefa de todos os dias, na sala de aula e fora dela, a falar a sério ou a brincar;
  3. O problema não é no 1º ciclo, em que as crianças, se forem bem lideradas por um professor activo e dinâmico, até acham montes de piada à Matemática ( porque é um jogo ) e detestam a Língua Portuguesa que é “uma seca”… ( ter de escrever = muito trabalho ) ( cálculo Matemático = brincadeira );
  4. Quando entra a adolescência ao barulho é que a porca torce o rabo: os conceitos matemáticos começam a tornar-se abstractos e os docentes não se apercebem que as crianças começam a ter dificuldade na abstracção. Simultaneamente começam a não perceber de que forma aqueles conceitos abstractos se ligam à realidade; Por outro lado, a matemática começa a exigir rotinas treinadas, facilidade, agilidade e rapidez no cálculo mental o que obriga a muitas horas de exercícios…   ( entramos no pântano da preguiça ).

Faço estas referências porque sou director de um colégio com 1º ciclo e os alunos do 1º ciclo adoram Matemática. (este ano experimentei a adesão a um site australiano de nome Mathletics. Fizemos uma experiência de adesão grátis durante 15 dias e foi uma loucura: Os alunos entravam no site através dos seus Magalhães e jogavam com o cálculo matemático e a aritmética com alunos de todo o mundo e depois vinham contar-nos como tinham ganho a este e perdido com aquele…)

O mesmo já não posso dizer da Língua Portuguesa. E discutindo o assunto com os meus docentes, chegamos à conclusão de que, para as crianças, a Matemática é uma brincadeira e que a leitura e a escrita são, nestas idades, uma tarefa muito mais problemática.

Assim, e para terminar:

  1. Mude-se a mentalidade das famílias sobre a escola, a aprendizagem e o esforço necessário para atingir um patamar de excelência;
  2. Mude-se a mentalidade-papão sobre a Matemática que existe na nossa sociedade em geral;
  3. Mude-se a mentalidade das escolas e dos docentes em relação ao padrão de exigência ( não só na Matemática ) que a escola deve ter.

Só que, este processo, para se pôr em prática, vai demorar muitos anos.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Educação. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s